UFPR é a melhor universidade do Paraná, entre as melhores do Brasil, segundo o MEC

Publicado em www.ufpr.br
Por Lais Murakami     23 de abril de 2021 – 18h34

 

Foto: Marcos Solivan

Pelo quarto ano consecutivo, a Universidade Federal do Paraná obteve o conceito máximo no Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado na manhã de hoje (23), pelo Ministério da Educação e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O índice, referente ao ano de 2019, é o principal indicador de qualidade das instituições de ensino superior brasileiras, da graduação e pós-graduação.

Mais uma vez, a UFPR obteve o conceito 5 (nota máxima), atestando excelência nos ensinos de graduação e pós-graduação. Além da faixa de índice padronizado, onde a UFPR recebeu nota 5, o Inep também divulgou o IGC contínuo, em que a instituição alcançou o maior valor de toda a história: 3,99. A cada ano, essa nota vem aumentando. Em 2016, foi 3,74 e em 2017, foi 3,94. No IGC de 2018, o índice contínuo estava em 3,96. No último triênio, foram avaliados 97 cursos da UFPR.

Foram calculados os índices de 2.070 instituições de ensino superior públicas e privadas. Dessas, 106 são instituições de educação superior públicas federais. No país, apenas 47 instituições obtiveram o índice 5, as melhores do universidades do Brasil, e a UFPR está entre elas. Comparando as instituições de ensino à partir do índice bruto, a UFPR é a 36ª colocada do Brasil em qualidade de ensino (no ano anterior estava em 39º lugar), a quarta no Sul do Brasil (mantendo a mesma posição do índice anterior) e a primeira no Paraná.

Para o reitor da instituição, professor Ricardo Marcelo Fonseca, “a UFPR mantém sua posição de destaque, segundo o próprio MEC, entre as melhores universidades federais e de liderança no estado do Paraná, reforçando o papel que desenvolve em prol da pesquisa, ensino e extensão. Avançamos nos índices gerais, ano a ano, mesmo com as adversidades. Isso tudo demonstra a seriedade e a qualidade da UFPR”.

O IGC avalia as instituições anualmente e leva em conta os seguintes aspectos: o Conceito Preliminar de Curso (CPC), os conceitos dos programas de pós-graduação atribuídos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a distribuição de estudantes entre os diferentes níveis de ensino e o perfil do corpo docente.

Acesse aqui o site de divulgação do IGC/MEC.

Manual de Estágios

Calendário Acadêmico

Manual do Estudante